terça-feira, 25 de outubro de 2011

COSTA SENNA HOMENAGEIA PAULO FREIRE EM BRASÍLIA



Aconteceu em Brasília, na primeira semana deste mês de outubro, a Semana Universitária da Universidade de Brasília.
O evento contou com a presença de Anita Freire, viúva do educador, e uma vasta programação durante toda a semana nos quatro campi da universidade.
O poeta marcou presença tanto nas telas ao participar de um curta-metragem dirigido por Tânia Quaresma que foi exibido durante todo o tempo, fazendo parte da exposição multimídia Sonhando com Paulo Freire - a educação que queremos, instalada no memorial Darcy Ribeiro, o Beijódromo.



Durante a exposição, Costa Senna apresentou canções que falam de educação e declamou Paulo Freire, biografia do educador em folheto de cordel. Em um varal, foram pendurados páginas ampliadas do cordel que conta com belas estrofes como:


Jardineiro da utopia
nunca parou de regar
letras, sílabas, palavras
frases para educar
neste pesquisar profundo
as linguagens do mundo
sempre soube respeitar


Com as palavras do mundo
aprendeu a aprender
o mundo das palavras
e desse mundo colher
formas de alfabetizar
e ao povo indicar
a importância do saber


(...)


Os seus atos progressivos
brilham em sua trajetória
Freire na educação
é patrimônio e glória
referência do educar
do aprender, do ensinar
libertar, fazer história





Um dos pontos altos do evento foi a distribuição gratuita de
1000 cordéis Paulo Freire escrito pelo poeta.
Para tanto, contou-se com um triciclo equipado com aparelho de som e a companhia de um boneco do educador a fim de percorrer todos os campi distribuindo os cordéis a todos os participantes do evento.




Por tudo o quanto fez
este nobre menestrel
sua luz está na terra
e com as estrelas do céu
desfrutando eterna glória
e um pouco da sua história
eu transformei em cordel



2 comentários:

  1. As letras nos trazem luzes
    Clareando nossa lida,
    Quebrando nós e estorvos
    Acumulados na vida,
    Os sonhos conquistaremos
    E dessa forma teremos
    Boa sorte garantida.

    É como se nos abrissem
    Os olhos para enxergar
    Caminho que bem conduza
    Pra melhor sorte buscar,
    Não siga passos medonhos,
    Mas alimente os seus sonhos
    D’um tempo novo chegar.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns poeta por essas belas estrofes.
    um abraço
    Costa Senna.

    ResponderExcluir